sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Ex_Bispo Cátolico Fernando Lugo

Ex-bispo católico Fernando Lugo faz juramento como presidente do Paraguai

ASSUNÇÃO (AFP) — "O ex-bispo católico Fernando Lugo prestou juramento, nesta sexta-feira, como presidente do
Paraguai para um período de cinco anos ante cerca de 15.000 pessoas, nove chefes de Estado e 97 delegações estrangeiras em um ato realilzado na praça do Congresso de Assunção. Lugo - usando uma discreta camisa branca, calças cinzas e sandálias - jurou "observar e fazer observar a Constituição" ante o presidente do Senado Enrique González Quintana e o plenário do Congresso, enquanto era aclamado por milhares de partidários. O até então presidente, Nicanor Duarte (2003/2008), pertencente ao Partido Colorado, foi vaiado pelos manifestantes ao abandonar a sede legislativa depois de entregar os atributos presidenciais a González Quintana. Na véspera, Lugo fez um juramento simbólico diante de uma multidão em Assunção, durante o qual foi benzido em um ritual indígena guarani."Sim, juro!" - gritou Lugo para milhares de pessoas, na maioria operários, camponeses e jovens reunidos na véspera da posse oficial de seu novo presidente. Lugo recebeu "oferendas para um novo Paraguai" de um grupo de indígenas e camponeses, que lhe entregaram vasilhas com terra, alimentos e água, e uma manta. Com os braços para o alto e os dedos em 'V', Lugo dançou com três índias e recebeu a benção em uma cerimônia ancestral guarani, em meio aos aplausos da multidão.O ato, convocado sob o lema "Por uma América Latina unida e sem fronteiras", reuniu várias organizações sociais, principalmente de base camponesa e indígena, além de partidos de esquerda, como o Comunista, o Socialista e o Movimento ao Socialismo. Os oradores falaram à multidão em guarani e castelhano, e nos intervalos a multidão dançou sob o som de canções típicas paraguaias. Lugo assumirá nesta sexta-feira a presidência do Paraguai, em uma cerimônia presenciada por nove chefes de Estado da região. Fernando Lugo assume a presidência do Paraguai depois de 61 anos no poder do conservador Partido Colorado, em solenidade na praça do Congresso. Dispensado excepcionalmente pelo Papa Bento XVI para exercer o cargo, o novo governante recebeu desculpas por parte d Nicanor Duarte por não passar a faixa presidencial, em meio a críticas de seus partidários que o chamam de "marechal da derrota" - ele teria contribuído para a derrota do partido Colorado depois de seis décadas no governo, incluindo os 35 anos da ditadura de Alfredo Stroessner. O ex-bispo católico Fernando Lugo , de 56 anos, é partidário da Teologia da Libertação, admirador de Leonardo Boff e de Dom Helder Câmara, simpatizante dos governos de Hugo Chávez (Venezuela), Evo Morales (Bolívia) e de Rafael Correa (Equador). No Equador, ele trabalhou com monsenhor Leonidas Proaño, conhecido pelos equatorianos como "o bispo dos pobres". Sobrinho de um dirigente do Partido Colorado (oficialista) que foi perseguido e exilado pelo ditador Alfredo Stroessner (1954/89), Lugo entrou tarde para a política, em 29 de março de 2006, quando conseguiu reunir 40.000 pessoas de todas as tendências políticas para protestar contra o atual governo de Nicanor Duarte. Lugo venceu as eleições de 20 de abril com 40% dos votos derrotando a candidata governista Blanca Ovelar (30%), apoiado pela coalizão de centro-esquerda Aliança Patriótica para a Mudança (APC). A chegada ao poder de Lugo gerou um ambiente de expectativa na população de 6 milhões de habitantes, 40% deles pobres (dos quais 20% miseráveis). No total, 76% dos paraguaios esperam que com o novo governo a situação do país melhore, revela hoje pesquisa da empresa First Analisis, encomendada pelo diário ACB Color. Assistiram à cerimônia de posse os presidentes Luiz Inacio Lula da Silva, Evo Morales, Hugo Chávez, Cristina Kirchner, Tabaré Vázquez, Michelle Bachelet, Rafael Correa, Manuel Zelaya, de Honduras, Daniel Ortega, da Nicarágua, e Ma Ying Jeou, de Taiwan. Personalides conhecidas como o prêmio Nobel da economia dos Estados Unidos, Joseph Stiglitz, o sacerdote e poeta nicaragüense Ernesto Cardenal, e o escritor uruguaio Eduardo Galeano, entre outros, ocuparam um lugar especial na tribuna".
O que será que fazem juntos ? Um prêmio Nobel de Economia, Um Grande Líder-Lula, Um Grande Escritor-Galeano, Um presidente Taiwano, Índios, Camponeses, Pobres -Famintos e Miseráveis e Um Ex-Bispo da Igreja Cátolica...no mesmo Espaço Geográfico NUM EVENTO ÍMPAR, HISTORICAMENTE ÍMPAR ???

Sem comentários: