domingo, 10 de agosto de 2008

Águas



Preciso estar nelas

Nelas derramo dor

o medo profundo de morrer

de desencontrar sim desencontrar

esse medo que destrói o sentir

magoa

tal qual a eternidade

nessa infinitude de esperança vã.

_

_

será que eu voltarei?

Sem comentários: