quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Tempo breve


Tempo breve. Na luz do fim do dia. Fico aqui um pouco ausente. Só um pouco.
Retorno.Quando a luz estiver no começo do dia.
_
_
uma imagem de Bel

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Cavalos




LORENZO E SEUS CAVALOS BRANCOS
_
_

Quando o homem não doma e sim torna-se cúmplice.

Fonte:Youtube

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Nas Águas


Sou meu próprio Pescador.
_
_
uma imagem de Xavier Fargas

domingo, 7 de setembro de 2008

Rumo


É o chão. É o chão.
_
uma imagem de Nuno Lobito

Piedades




Eu estou Aqui, e o Deus todo Piedoso ? onde estará?

_

uma imagem de Gonçalo Afonso Dias

sábado, 6 de setembro de 2008

Sem Paredes

Se o muro...pudesse atravessar.
_
uma imagem de Rattus

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Gotas assim

em cada gota de suor
percebo o tempo que se esvai
fronteiras se apagaram
já não sei mais aonde estou
só as marcas das gotas de suor
permanecem
o pensar se esvai com o tempo
arrastado pelo vento
_

uma imagem de marques tavares carlos

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Será


Diz a mim o que calças
E te direi quem és.
_
_
imagem de Sara

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Uma só poeira


A Poeira
A Madeira
A Margem
A Ponta
Da poeira faço a ponta
Para a margem
Madeira.
_
_
uma imagem de Reinaldo Ferro

O Filho que nem viveu


Como viver numa sociedade que nega o Direito Inalienável de escolher.
Feto Anencefálico. Um filho que não sobreviverá mas deverá ser parido
O Estado que não é Laico
Terá a mulher de gestá-lo mesmo sabidamente natimorto.
É a pátria de Severina. Pobre Mulher.
Sua vontade é interpretada,
como um ato violento pelo Estado.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

A Viagem desta noite VIII


Voar nas asas do Condor dos Andes
Ir com toda a força do vento aonde ele levar.
No mais profundo dos silêncios
Nas asas do Condor estar.
_
_
uma imagem de Helo Blue Sky

Pedaços daqui


Já lhe dei pedaços desse mundo:
Sólidos , Líquidos.
_
_
uma imagem de José Paulo Andrade

Rasgando


Rasga. Não guardes nada.
Retira os fantasmas que te assombram
Abandona a culpa
E vives.
Com tua visibilidade.
_
_
uma imagem de eveline