sexta-feira, 13 de março de 2009

A Falta que Dom Helder Câmara faz


Dom Helder Câmara*


Hoje, sexta-feira 13.

Durante os últimos dias uma notícia agitou os notíciarios brasileiros: uma criança de apenas 9 anos teve sua gravidez de gêmeos interrompida por médicos, no Estado de Pernambuco. O motivo: para além de correr risco de vida essa criança fora vítima de seu padrasto - pedófilo e estrupador confesso - que abusava sexualmente dela já havia seis anos. Por conta disso, o atual arcebispo de Olinda e Recife (PE), que aqui não vale a pena nem citar o nome ,saiu numa caçada humana a excomungar da "sua Igreja Católica" os médicos e toda a sua equipe e a mãe da criança alegando que o aborto era contra a lei de Deus. Justificou que "o ato praticado pelo padrasto era menor" (sic) diante do aborto (gravidez interrompida legalmente quando a vítima corre risco de vida) - posto que este feria a lei de Deus. Esse tal Arcebispo quer denunciar ao Ministério Público a mãe por duplo assassinato. Algo que para tranquilidade de todos não há chance pois a lei brasileira permite e ampara a decisão dos médicos e da mãe.

Após lêr atentamente sobre a reação estúpida e nefasta deste imbecil representante da Igreja, só posso concluir que esse Arcebispo ou é pedófilo ou é defensor dessa prática que se tornou uma cultura, por séculos, nesta Instituição. Um babaca que perdeu, literalmente o bonde da história e ainda vive mergulhado no tempo da inquisição.

Os tempos são outros e hoje em verdade "cagamos e andamos" para os dogmas católicos e reacionários orquestrados pela turma de Bento. E ainda bem que essa Instituição caí de podre dia a dia. Já não há mais fogueiras e seu "poder" carcomido e reacionário se esvai. E seus mandatários, velhos e doentes não viverão muitos anos.

Mas fica uma lição: A Saudade de um homem como DOM HELDER CÂMARA, esse sim, cujo nome é digno de ser pronunciado. Um homem cuja vida foi dedicada a defender a vida humana, dos monstros que tencionavam destruí-la, fossem arrogantes ditadores militares brasileiros - generais enlouquecidos do exército - ou torturadores pagos pelo dinheiro público que em tempos, não muito distantes mergulhou o Brasil nas trevas da opressão e repressão, ou qualquer outro que maculasse a segurança ou a paz de um inocente.

Saudade de Dom Helder, homem de um tempo em que valia a pena acreditar em Deus.


*Dom Hélder Pessoa Câmara (Fortaleza, 7 de fevereiro de 1909 — Recife, 27 de agosto de 1999) foi um bispo católico, arcebispo emérito de Olinda e Recife. Foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, grande defensor dos direitos humanos durante o regime militar brasileiro e integralista. Pregava uma igreja simples voltada para os pobres e a não-violência. Por sua atuação, recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Foi o único brasileiro indicado quatro vezes para o Prêmio Nobel da Paz.*

Sem comentários: