quarta-feira, 10 de junho de 2009

Madrugada Insana



A madrugada me acordou.
Há alguns dias que desperto, pontualmente, às 02:44.
Será isso algum sinal?
Turbulências das horas, sobressaltos, ruídos...uma coruja com o seu piar
atravessa o silêncio noturno, perturba, rasga a noite, incômoda.
Sinto saudades dos meus sonhos.
Às vezes sonho com a relva,
com lugares misteriosos
sem compromissos do viver.

_
_
uma imagem de H. Koppdelaney

Sem comentários: